atelier das pedras

De 2000 a 2015, Gisela Waetge trabalhou em seu atelier, pintando, desenhando e lecionando Quilt & Patchwork. Após a sua morte, o local foi transformado, pela família da artista, em um espaço cultural voltado para a pesquisa e a formação não-acadêmica em artes visuais que, também, guarda o legado de Gisela.

Projetado pelo arquiteto Flávio Kiefer, foi construído seguindo um programa muito simples: no térreo ficaria a oficina de patchwork, o acervo de obras de arte, a copa e serviços; no segundo pavimento um atelier de pintura, quadrado de preferência. O terreno triangular e pequeno pedia uma aproximação com as divisas, matando os ângulos indesejáveis. O segundo pavimento pôde ser solto e livre afirmando a geometria do quadrado desejado. Por ser construído em pedra grês, acabou sendo batizado como Atelier das Pedras.

Hoje, foi ressignificado porém preservando a memória de Gisela e sua generosidade como artista, professora e pessoa. O que era atelier de pintura foi transformado em sala de encontros e compartilhamentos. O acervo da artista está abrigado na casa, aberto para pesquisadores e demais interessados.

O Atelier das Pedras é um centro de estudos e formação em arte contemporânea, que possa se estabelecer como uma referência para todos aqueles que fazem parte ou querem ingressar no universo das artes visuais e, também, manter e difundir a vida e a obra de Gisela.

Atelier das Pedras